LECTIO DIVINA – Parte 04

Mc 7, 31-37 SURDO MUDO

PONTOS PARA REFLETIR:

1 – Região da DECÁPOLE que significa “dez cidades” formavam uma liga “helenísticas” ou seja, dedicadas a cultura grega.

Não estavam sujeitas às leis judaicas, portanto, seus habitanes eram pagãos, considerados pelos judeus à margem de salvação.

2 – As enfermidades eram consideradas pela teologia da época consequência do pecado, da pessoa ou de seus ascedentes.

Numa época em que a tradição era passada de forma oral, a escrita era atributo de poucos homens cultos, explicado pelo fato de, além do material usado ser caro- papiro, couro de animais – a pessoa surda – muda ficava à margem da sociedade, além de ser considerado impuro, ou seja, “pecador.

3 – Quem tem a iniciativa da aproximação entre o surdo-mudo e Jesus não é nenhum dos dois. É um terceira pessoa que serve de intermediário para esse encontro. O surdo-mudo já estava conformado com sua marginalização.

4 – Jesus toca com os dedos os ouvidos do enfermo e, com a saliva, toca sua língua. Com isso Jesus transmite ao surdo-mudo sua energia vital.

5 – A manutenção da palavra aramaica ÉFATA mostra que o evangelista queria que aquele momento fosse cristalizado por quantos o lessem, transportando-os no tempo, pois o aramaico não era mais utilizado normalmente entre os judeus.

6 – Ao pedir para não comentar e divulgar sua cura, no que não é atendido, Jesus mostra não desejar ser confundido com as expectativas dos judeus sobre a imagem do Messias, que seria o libertador político, o instaurador de um novo reino à feição do existente na época do rei Davi.

CONCLUSÕES – Mostra a verdadeira missão de Jesus – fazer nascer um homem novo.

Ao não obedecer Jesus e divulgar sua cura, o evangelista nos mostra como devemos nos comportar em relação a nosso testemunho da ação de Jesus em nossas vidas.

O nascimento de um homem novo representa o nascimento de uma nova humanidade recuperada.

Aproveite para ler os livros de Dom Cipriano que lhe proporcionarão melhor entendimento da Bíblia, entre eles MORADAS DE DEUS e A FONTE E O VENTO.

Posted in Grupo de Oração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *