SER CRISTÃO, O ETERNO DESAFIO – Parte 07

OS DONS ESPIRITUAIS E OS FRUTOS DO ESPÍRITO

Na mesma ocasião nos concedeu alguns Dons do Espírito que foram listados na 1 Coríntios 12, 8-10, a seguir capitulados:
Palavra de Sabedoria – mostra como Deus deseja que lidemos com o fato ou situação revelado pelo Dom de Conhecimento.
Palavra de conhecimento – nos dá conhecimento sobre um fato ou situação

Dom de Cura
Poder de Operar Milagres
Discernimento de Espíritos
Dom de Línguas
Interpretação de Línguas

Todos esses “dons” são Manifestações do Espírito que, por ser invisível, se manifesta de forma a podermos ve-lo, ouvi-lo e senti-lo através de nossos sentidos.
São dons recebidos pela fé, não o merecemos, não podemos ser suficientemente “bons” para merecê-los, nos são dados pela Graça de Deus
O exercício dos dons não dá nenhuma indicação sobre o caráter da pessoa. Apesar do caráter defeituoso de uma pessoa que tenha recebido algum dom, ele não lhe será tirado, pois são dons genuínos, não empréstimos condicionais: “Pois os dons e o chamado de deus são irrevogáveis” (Rm11,29).

Conclui-se, portanto, que uma vez recebido um dom a pessoa é livre para usá-lo, abusar dele ou não usá-lo. No fim, porém, Deus exigirá a prestação de contas do que tivermos feito com o dom recebido.

Existem os que confundem DONS DO ESPÍRITO com FRUTOS DO ESPÍRITO.
Trata-se do mesmo que comparar uma árvore de Natal com a macieira.

A árvore de Natal oferece FRUTOS GRATUITAMENTE. Não é necessário tempo nem esforço para se receber os DONS.

A macieira, ao contrário, exige todo um ciclo para se colher os frutos. Primeiro é preciso semear a semente na terra, aguardar um tempo para que germine cercando-a de cuidados, esperar que se desenvolva, cresça, floresça e gere os frutos que serão colhidos. Segundo os entendidos, são necessários quatro naos para que se possa colher maças aptas para serem consumidas(Lv 19,23-25).

Os FRUTOS DO ESPÍRITO, portanto, exigem atenção, paciência, cuidados, para poder desfrutá-los. O fruto principal, ao qual todos os demais estão vinculados, é o AMOR, e estão assim capitulados em Gálatas 5,22-23:
AMOR;
ALEGRIA -é o amor que se rejubila;
PAZ – é o amor descansando;
PACIÊNCIA- é o amor suportando;
AFABILIDADE- é o amor servindo aos outros;
BONDADE- é o amor buscndo o melhor para os outros;
FIDELIDADE- é o amor cumprindo suas promessas;
BRANDURA- é o amor ministrando às feridas dos outros;
TEMPERANÇA- é o amor no controle.

Meus irmãos e minhas irmãs, no próximo texto perceberão que a vida de um cristão não é fácil, mas pensem bem, o que é bom nem sempre é fácil, precisa ser conquistado com tenacidade. Leiam o livro de Dom Cipriano SÓ NO AMOR HÁ PODER, e vejam como pessoas de nossa época conquistaram sua inscrição na história simplesmente por demonstrar amor ao próximo.

A Paz de Jesus
Mauro Malta

Posted in Grupo de Oração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *