A SAMARITANA – JO 4, 5ss – Parte 04

Bispo de Petrópolis, Dom Gregório OSB A mulher percebe se tratar de um profeta que lhe conhece o passado sem que ela sequer o tivesse mencionado. E acrescenta: “Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar” Jesus responde: Vem a hora em que não adorareis o Pai, […]

A SAMARITANA – JO 4, 5ss – Parte 03

Bispo de Petrópolis, Dom Gregório OSB O cristianismo veio revolucionar esse preconceito sobre as mulheres. Jesus sempre se fez acompanhar por discípulas, sem distinguir funções ou atividades sociais, mesmo as que assumiam uma vida mais livre, como Maria de Magdala, uma prostituta que acompanhou Maria nos momentos mais dramáticos da mãe de Jesus. Será que […]

A SAMARITANA – JO 4, 5ss – Parte 02

Bispo de Petrópolis, Dom Gregório OSB No Novo Testamento o evangelista Mateus aponta na árvore genealógica de Jesus quatro mulheres, além de Maria, consideradas heroínas: TAMAR, que disfarçou-se em prostituta para gerar um filho com seu sogro do mesmo sangue de seu falecido marido, escapando da sina de mulher marginalizada por não ter gerado filhos […]

A SAMARITANA – JO 4, 5ss – Parte 01

Bispo de Petrópolis, Dom Gregório OSB A religião e a história sempre andaram juntas motivo pelo qual minha apresentação se baseará parte em teologia, parte em antropologia e parte na cultura helênica e romana. Hoje, quando as mulheres já exercem papeis importantes na vida fica difícil acreditar que historicamente a mulher nunca exerceu um protagonismo […]

O Cego de Nascença

Por Frei Raniero Cantalamessa, OFMCAP A cura do cego de nascença nos toca no íntimo, porque em certo sentido todos somos… cegos de nascimento. O mundo mesmo nasceu cego. Segundo o que nos diz a ciência, hoje, durante milhões de anos há vida sobre a Terra, contudo era uma vida em estado de cegueira, não […]

LECTIO DIVINA – Parte 04

Mc 7, 31-37 SURDO MUDO PONTOS PARA REFLETIR: 1 – Região da DECÁPOLE que significa “dez cidades” formavam uma liga “helenísticas” ou seja, dedicadas a cultura grega. Não estavam sujeitas às leis judaicas, portanto, seus habitanes eram pagãos, considerados pelos judeus à margem de salvação. 2 – As enfermidades eram consideradas pela teologia da época […]

LECTIO DIVINA – Parte 03

Continuação… O Jesus no evangelho de Marcos se caracteriza pelo ênfase dos marginalizados pela sociedade, quer por condições de saúde – cegos, coxos, leprosos – quer pela condição social – coletores de impostos – bem como pelos conflitos com os representantes da religião judaica – fariseus e escribas – portadores do legalismo, contrário ao projeto […]

LECTIO DIVINA – Parte 02

Continuação… Sermão da Montanha; Capítulo 5 Sermão da Missão O Código dos Missionários com as instruções aos Apóstolos para a difusão do Reino; Capítulo 10 Sermão das parábolas do Reino que ilustram a misteriosa natureza do crescimento do Reino de Deus; Capítulo 13 O Sermão comunitário do Reino de Deus, onde o evangelista apresenta os […]

LECTIO DIVINA – Parte 01

Nosso presidente na COMUNIDADE EMANUEL é um monge beneditino, DOM CIPRIANO, motivo pelo qual aprendemos a praticar um dos exercícios mais comuns nos Mosteiros Beneditinos, destinado a aumentar nosso relacionamento com Deus e, consequentemente, aumentar nossa fé no poder de Deus. Trata-se da LECTIO DIVINA, pratica que se desenvolveu em todos os Mosteiros como veremos […]

A Filosofia Cristã – Parte 07

Existem três figuras de amor: AMOR APEGO quando nos sentimos “ligados” a alguém a ponto de não podermos viver sem esse alguém. Os cristãos se aproximam dos estoicos ao considerar esse tipo de amor como o mais perigoso e o menos sábio, pois não suporta a morte, não tolera rupturas, além de ser possessivo e […]

A Filosofia Cristã – Parte 06

Por não impor praticamente nenhuma juridicidade à vida cotidiana, concedendo enorme lugar à consciência, mais do que à letra da lei, o cristianismo revelou enorme capacidade inovadora em relação ao mundo grego e, principalmente, ao judaico. Além disso, a vida dos judeus e dos mulçumanos ortodoxos é cheia de imperativos exteriores , de deveres referentes […]

A Filosofia Cristã – Parte 05

[Baseado em escritos do Frei Raniero Cantalamessa] O mundo grego era basicamente aristocrático, um universo hierarquizado no qual os melhores por natureza deviam, em princípio, estar “acima”, enquanto se reservava aos menos bons os níveis inferiores. A POLIS (cidade) Grega se baseava na escravidão. O cristianismo introduz a noção de que OS HOMENS SÃO TODOS […]